Outubro chegou e para muita gente isso só significa uma coisa: Dia das Crianças! Aqui no Brasil, a data comemorativa é uma das mais aguardadas pelo comércio e pelos pequenos (só não muito pelos pais), mas em outros países, o décimo mês do ano tem um motivo diferente para ser ansiado: o Halloween!

Ainda não tão popular no país, a festa também conhecida como Dia das Bruxas desperta o imaginário de adultos e crianças, além de ser pano de fundo para vários filmes; entre eles “Goosebumps 2: Halloween Assombrado“, que estreia neste final de semana nas salas de cinema de todo o país, com distribuição da Sony Pictures.

Imagem: divulgação

Continuação do longa de 2015 (também lançado no mês de Outubro), o filme é baseado nas histórias e personagens de terror do autor norte-americano R. L. Stine. Com direção de Ari Sandel (“D.U.F.F. – Você Conhece, Tem ou É“) e roteiro assinado por Rob Lieber, a película tem uma premissa similar a do primeiro filme, mas funciona melhor que seu antecessor de maneira geral.

Com um novo elenco, a trama se passa na cidade de Wardenclyffe, no estado de Nova York. Tudo começa quando, certo dia, os amigos Sonny Quinn (Jeremy Ray Taylor) e Sam Carter (Caleel Harris) encontram um antigo livro de R. L. Stine (Jack Black), que por sua vez está desaparecido desde os acontecimentos do primeiro filme.

Imagem: divulgação

Ao abrir o artefato, acabam por liberar o temível boneco Slappy. Sentindo-se abandonado pelo escritor, ele força os jovens a serem sua nova família, mas o relacionamento não dá muito certo. Renegado pela segunda vez, Slappy dá vida ao Halloween, transformando a noite de gostosuras ou travessuras num pesadelo vivo! Para desfazer este cenário, os jovens contam com a ajuda de Kathy (Madison Iseman), irmã de Sonny, e outros personagens.

Dispondo de um roteiro mais simples e sem tantos furos quanto o primeiro filme, “Goosebumps 2: Halloween Assombrado” assusta menos mas cumpre seu papel de entretenimento infantil. Engraçadinho em alguns trechos, o longa estabelece melhor seus personagens e explica alguns pontos que não ficaram claros no anterior, quase como um reboot sem reboot! Mesmo sem a presença constante de Jack Black, o filme se sustenta bem e deve divertir os que optarem por assisti-lo.

NOTA: 6,0


Direção: Ari Sandel;
Duração: 1h40;
Gênero: aventura, fantasia;
Classificação Indicativa: livre;
Sinopse: Após 25 anos a série aclamada e amada Goosebumps não é obviamente de dar arrepios.

Trailer:

COMPARTILHE
  • 5
    Shares

One thought on “Crítica: “Goosebumps 2: Halloween Assombrado””

  1. Eu já quero ver o filme, vi o trailer e ficou ótimo! Sinceramente os filmes de ação não são o meu gênero preferido, mas devo reconhecer que Sobrenatural: A Última Chave superou minhas expectativas, e acho que é um dos melhores filmes de terror. Adorei está história, por que além das cenas cheias de extrema e efeitos especiais, realmente teve um roteiro decente, elemento que nem todos os filmes deste gênero tem.

Deixe uma resposta