Compra-me Um Revólver” é um filme repleto de boas ideias. Escrito e dirigido pelo mexicano Julio Hernández Cordón, a película situa-se em um México distópico, onde tudo é completamente controlado pelo narcotráfico e a população encontra-se em declínio pelo fato das mulheres estarem desaparecendo (sem uma razão específica) cada vez mais. Porém, apesar de contar com ideias interessantes, infelizmente nenhuma é realmente bem explorada.

A trama acompanha uma garota chamada Hulk (Matilde Hernandez), que usa uma máscara e tem seu cabelo preso para esconder seu gênero e, assim, não ser sequestrada por nenhum traficante. Ela, ao lado de Rogelio (Rogelio Sosa), seu pai, cuida de um campo de beisebol abandonado, local em que os narcotraficantes se divertem.

Imagem: divulgação

Como dito no início do texto, o longa até possui uma premissa original, mas cai na mesmice ao passo que o enredo avança. O roteiro é picado e cheio de clichês, tendo sequências envolvendo os dois protagonistas extremamente repetitivas e até mesmo arrastadas. Ademais, sem nenhuma razão, alguns personagens perdem suas característica no desenvolver da história, como por exemplo o chefe do narcotráfico, que inicialmente é apresentado impondo bastante pavor, mas no final não passa de mais um personagem que pode ser facilmente descartado.

O elenco é outro ponto negativo que pode ser destacado. A protagonista-mirim e os inúmeros traficantes que passam pela tela são bem fracos, além de alguns papéis acabarem sendo bastante caricatos. Talvez o diretor também não tenha conseguido explorar ao máximo o potencial de sua equipe, o que é uma pena.

Imagem: divulgação

Ainda assim, o trabalho de Cordón não é de todo ruim. Mesmo pecando no roteiro e em comandar seus profissionais, o mexicano desenvolve maravilhosamente bem cenas com bastante tensão e que certamente deixarão o público sem fôlego. Além disso, a fotografia do filme é impecável, capturando alguns momentos bem emblemáticos.

Em suma, “Compra-me Um Revólver” é um longa que a princípio parece bem promissor, mas que ao ter suas ideias e propostas mal-desenvolvidas, entrega um resultado um tanto quanto decepcionante.

NOTA: 6,0


Direção: Julio Hernández Cordón;
Duração: 1h30;
Gênero: drama;
Classificação Indicativa: 14 anos;
Sinopse: Em um mundo cheio de violência, onde as mulheres se prostituem e são mortas, uma garota usa uma máscara do Hulk e uma corrente no tornozelo para esconder seu gênero, e ajuda o pai, um viciado atormentado, a cuidar de um campo de beisebol abandonado, onde os traficantes jogam. Um dia, o pai da menina é chamado para tocar em uma festa organizada por um traficante e ele não tem escolha senão levar sua filha junto. No dia seguinte, Hulk acorda cercada pelo caos e pela morte e precisa lutar por sua liberdade.

Trailer:

COMPARTILHE

Deixe uma resposta