Com mais de 50 anos desde sua criação, e centenas de aparições em diferentes mídias, o Homem-Aranha é, sem dúvida, um dos super-heróis mais populares de todos os tempos, além de um dos mais bem sucedidos comercialmente. Em 2016, o personagem foi introduzido no grandioso Universo Cinematográfico da Marvel (MCU), sendo interpretado pelo novato Tom Holland. Desde então, a nova versão do Teioso só vem colhendo sucessos e elogios, e “Homem-Aranha: Longe de Casa“, que estreia no próximo dia 04 de julho, ajuda a cimentar o legado do herói com uma de suas melhores aparições nas telonas.

Continuando a cronologia do Universo Marvel, o enredo começa oito meses após o final de “Vingadores: Ultimato” (atenção para os spoilers!), mostrando como as pessoas estão lidando com o reaparecimento daqueles que haviam desaparecido, e com as perdas trágicas de alguns dos maiores heróis. Sofrendo com a morte de Tony Stark (Robert Downey Jr.), e tentando lidar com a pressão para ser um novo líder tão bom quanto o Homem de Ferro, Peter Parker (Tom Holland) decide tentar aproveitar uma viagem com os amigos da escola para a Europa.

Imagem: divulgação

Mas como nada na vida de um adolescente super-herói é fácil, Peter é requisitado por ninguém menos que Nick Fury (Samuel L. Jackson), para ajudar em uma missão de extrema importância: combater os Elementais, seres interdimensionais que estão causando destruição em massa na Terra. No processo, ele conhece Mysterio (Jake Gyllenhaal), um homem com poderes mágicos vindo de um universo paralelo. O Teioso precisa então lidar com o dilema de salvar o mundo, ao mesmo tempo em que tenta viver uma vida normal como qualquer adolescente apaixonado!

Longe de Casa” mostra que o acordo entre a Sony e a Disney deu bastante certo, e é sem dúvida o filme do herói da vizinhança que mais traz a marca registrada da Marvel no cinema, explorando ao máximo a fórmula “filme família” dos longas do MCU. A produção consegue superar seu predecessor, “De Volta ao Lar“, ao misturar brilhantemente cenas de ação visualmente lindas e tão espetaculares quanto seu herói, além de muito bem dirigidas, com momentos mais descontraídos e engraçados.

Imagem: divulgação

Como qualquer projeto da Marvel que se preze, o longa é muito divertido; e aqui, isso se dá não só por conta do personagem em si ser um alívio cômico natural, mas em como o diretor Jon Watts trabalha muito bem o clima de humor e carisma da trama e de seus personagens. As cenas da viagem da turma de Peter pela Europa oferecem quebras divertidas na narrativa, e caracterizam perfeitamente como o Homem-Aranha é um daqueles super-heróis que sempre acaba tendo uma vida dupla, o que torna tudo mais divertido.

E, exatamente como deveria ser, o filme é também, inegavelmente, uma história de um super herói adolescente. Peter Parker nunca foi tão bem representado como um herói que, mais além de “apenas” ajudar a salvar o mundo, é também no fundo um menino que só quer viver sua vida e ter uma chance com a menina que gosta, MJ (Zendaya), dando ao filme suficientes ares de comédia adolescente, que não prejudicam em nada o desenvolvimento da história.

Imagem: divulgação

A grande novidade do filme, que já tinha deixado muitos fãs ansiosos, é o ator Jake Gyllenhall como Mysterio, que exibe muito carisma na pele do personagem. Por causa talvez do roteiro, que apesar de muito bem feito, não dispõe de tanto tempo para desenvolver o personagem, ele quase esbarra em algo meio caricato, mas sua ótima performance e as reviravoltas interessantes da narrativa ajudam a deixar tudo mais fluído.

Depois de toda a grandiosidade e o final agridoce de “Ultimato“, “Homem-Aranha: Longe de Casa” é o filme divertido e leve que precisávamos para a conclusão da fase 3 do MCU. Mais do que só preparar o terreno para os próximos filmes da Marvel, ele volta a provar porque o Teioso é um herói tão amado e enraizado na cultura pop. Ah! E desta vez, pode ficar esperando na sala do cinema porque tem cena pós-créditos sim, com uma pequena dica sobre o futuro da Marvel nas telonas!

NOTA: 9,0


Direção: Jon Watts;
Duração: 2h10;
Gênero: ação;
Classificação Indicativa: 12 anos;
Sinopse: Peter Parker (Tom Holland) está em uma viagem de duas semanas pela Europa, ao lado de seus amigos de colégio, quando é surpreendido pela visita de Nick Fury (Samuel L. Jackson). Convocado para mais uma missão heróica, ele precisa enfrentar vários vilões que surgem em cidades-símbolo do continente, como Londres, Paris e Veneza, e também a aparição do enigmático Mysterio (Jake Gyllenhaal).

Trailer:

COMPARTILHE

Deixe uma resposta