Eu nunca gostei de filmes sobre zumbis. Na verdade, qualquer produção que envolvesse mortos-vivos não me atraía a atenção. Porém, quando chegou o convite para a sessão de imprensa de “Zumbilândia – Atire Duas Vezes“, resolvi deixar de lado minhas preferências pessoais e, como um bom jornalista, fiz minha lição de casa e assisti ao primeiro filme, lançado em 2009. E não é que eu curti?

Ambientado no ano de seu lançamento, o longa tem como cenário as ruínas de um país que outrora era conhecido como Estados Unidos da América. Após a epidemia de um vírus mortal transformar totalmente o estilo de vida norte-americano, coisas simples como ir ao banheiro e fazer novos amigos se tornaram tarefas difíceis, e para sobreviver nesse mundo pós-apocalíptico, é preciso seguir algumas regras, como faz o jovem Columbus (Jesse Eisenberg).

Imagem: divulgação

Além das várias cenas de zumbis atacando pessoas com sangue jorrando para todos os lados e tiros explodindo suas cabeças já mortas, o primeiro “Zumbilândia” funcionava como uma paródia dos filmes deste gênero, equilibrando humor com clichês que, curiosamente, funcionavam bem para a trama. Mas acima de tudo, o maior êxito do filme eram seus personagens carismáticos e seu elenco bem entrosado. Foram eles os responsáveis pelo sucesso do longa que hoje possui uma legião de fãs, que aliás, não viam a hora de uma sequência dessa história!

Dirigido por Ruben Fleischer, que comandou o primeiro filme, “Zumbilândia – Atire Duas Vezes” traz de volta Woody Harrelson, Jesse Eisenberg, Emma Stone e Abigail Breslin aos seus respectivos personagens. Ambientado 10 anos após os acontecimentos do longa anterior, não foi só a experiência do quarteto de protagonistas que evoluiu, mas também os zumbis. Separados por categorias, eles são agora mais resistentes a tiros e ataques, mais velozes e mais inteligentes.

Imagem: divulgação

No entanto, estes não é o maior problema dos quatro amigos. Passando por uma crise de juventude, Little Rock (Abigail) resolveu fugir com um hippie que é contra a violência, e agora os dois podem estar correndo bastante perigo em meio a estes novos modelos de zumbis! Com roteiro assinado pela dupla responsável por “Deadpool“, Rhett Reese e Paul Wernick, além de Dave Callaham, este é um caso raro onde a sequência consegue ser mais divertida que a obra primogênita, sem perder seu tom e identidade.

Desfrutando de um roteiro inteligente, que entrega diversas referências pops e piadas sem furar a barreira temporal que o filme possui, esta continuação peca somente pela falta de ritmo durante sua uma hora e quarenta minutos de projeção. O elenco continua afiado, com destaque para a engraçadíssima Zoey Deutch, que rouba a cena na pele da personagem Madison, e a querida Emma Stone, que se tornará meme muito em breve com suas várias caras e bocas! Apesar de ser um tanto quanto previsível em certas cenas, e de glamorizar o porte de armas em outras, “Zumbilândia – Atire Duas Vezes” é uma ótima opção de entretenimento que vale o preço do ingresso!

NOTA: 7,0


Direção: Ruben Fleischer;
Duração: 1h39;
Gênero: ação, comédia, terror;
Classificação Indicativa: 16 anos;
Sinopse: Uma década depois de Zumbilândia se transformar em um hit cult, o elenco original (Woody Harrelson, Jesse Eisenberg, Abigail Breslin e Emma Stone) se reúne ao diretor Ruben Fleischer (Venom) e roteiristas Rhett Reese & Paul Wernick (Deadpool) para Zumbilândia: Atire duas vezes. Na sequência, esses quatro caçadores devem seguir através do hilário caos que se espalhou desde a Casa Branca até o coração do país, para novamente combater os novos tipos de zumbis que evoluíram desde o primeiro filme; e também lidar com alguns sobreviventes humanos. Mas, acima de tudo, eles devem lidar com os problemas de relacionamento que surgem em seu sarcástico e improvisado núcleo familiar.

Trailer:

COMPARTILHE

Deixe uma resposta