Alguns filmes se tornam inesquecíveis por suas histórias; outros, pelos efeitos especiais que inovam a indústria cinematográfica. Há ainda aqueles que marcam uma geração inteira por conta de sua trilha sonora. Os filmes da franquia “Jurassic Park“, do diretor Steven Spielberg, são exemplos de produções atemporais que atendem todos os critérios anteriores. E por isso, são dignos de exibições especiais até hoje!

Em parceria com o MIS (Museu da Imagem e do Som) de São Paulo, a Sony Pictures Home Entertainment exibirá amanhã (10) no Cinematographo os dois primeiros filmes dos dinossauros, com trilha sonora exclusiva realizada pelos músicos Guilherme Chiappetta e Anselmo Mancini. As sessões acontecem às 15h (“Jurassic Park: O Parque dos Dinossauros“) e, em seguida, às 18h (“O Mundo Perdido – Jurassic Park“). Os ingressos para cada sessão custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) e já estão à venda, tanto na recepção do MIS quanto no site da Sympla (clique aqui).

Guilherme Chiappetta é músico e produtor musical soma mais de vinte anos no mercado da música independente. Responsável pela produção de artistas diversos como Nuno Mindelis, Rancore, Black Mantra, Terno Rei, O Samba de Roda DaLua e Mestre Maurão, entre muitos outros. Realizou trilhas sonoras para o cinema, teatro, artes plásticas e espetáculos de dança.

Anselmo Mancini é mestre em Audiovisual e Bacharel em Composição Musical, ambos pela Universidade de São Paulo. Foi bolsista de pós-graduação na King’s College London, e participou da Surrey Film Music Conference 2014, ambos na Inglaterra. Foi finalista (com menção honrosa) do Instant Composition Contest (criação de trilha sonora em tempo real ao piano), no Transatlantyk Film & Music Festival 2014, realizado na Polônia. O festival é dirigido pelo vencedor do Oscar de Trilha Sonora de 2005, Jan A.P. Kaczmarek. Anselmo é fundador da Totem Music (produtora especializada em trilha sonora e produções musicais em geral), e Camerata Onírica (grupo de pesquisa em práticas audiovisuais).

Para mais informações sobre o evento, clique aqui.

COMPARTILHE

Deixe uma resposta