Após o ator Ray Fisher quebrar o silêncio e denunciar a postura abusiva de Joss Whedon durante as refilmagens de “Liga da Justiça, mais denúncias contra o diretor começaram a surgir na internet durante a tarde de hoje (01). A mais recente é referente ao relacionamento do diretor com a atriz Gal Gadot, que dá vida a personagem Mulher-Maravilha.

Segundo um usuário do Twitter, Whedon teria gritado com Gal e ameaçado destruir sua carreira caso ela se recusasse a gravar uma cena onde o ator Ezra Miller, que viveu o herói Flash no filme, caia sobre seus seios por acidente, numa “piada” de duplo sentido com teor sexual. A atriz, por sua vez, manteve sua posição e não gravou a tal cena. Whedon então usou uma dublê de corpo para gravá-la sem o consentimento de Gal, que só descobriu o acontecido quando assistiu ao longa finalizado.

Tradução: “Joss gritou no rosto de Gal e ameaçou arruinar sua carreira se ela se recusasse a fazer a cena de queda. Gal manteve sua moral.”

A cena em questão pode ser vista abaixo aos 0:55 segundos.

Um outro usuário do Twitter corrobora as denúncias contra Whedon sobre Gal. Segundo ele, o diretor teria trancado a atriz num quarto por conta dessa cena, talvez como punição por ela não ter aceitado gravá-la.

Tradução: “Não se esqueça de acrescentar que ele a trancou em um quarto e ameaçou sua carreira se ela não fizesse a cena. Isso é muito importante e não deve ser omitido.”

Até o momento, nem Gal Gadot, nem Joss Whedon, se declararam sobre tais acusações. De qualquer modo, não há dúvidas de que o comportamento do diretor com a equipe de “Liga da Justiça” foi abusivo e nocivo, merecendo nosso total repúdio.

COMPARTILHE

Deixe uma resposta