Desde o início da pandemia do novo coronavírus em 2020, têm sido uma experiência interessante assistir filmes e séries com temática pós-apocalíptica. Com base em nossa própria vivência de fim do mundo, julgamos o comportamento de pessoas e governos ficcionais, nos sentindo representados em maior ou menor grau em cada produção. Em “A Guerra do Amanhã“, as semelhanças com nossa realidade são poucas, mas ainda estão lá.

Dirigido por Chris McKay, responsável por comandar o elogiadíssimo “LEGO Batman: O Filme“, o longa apresenta um mundo que fica em choque quando um grupo de viajantes do tempo chega do ano 2051 com uma mensagem urgente: trinta anos no futuro, a humanidade está perdendo uma guerra contra uma espécie alienígena mortal. A única esperança de sobrevivência é levar soldados e civis do presente para se juntarem ao combate no futuro. Entre os recrutados está o pai, ex-militar e professor de biologia do ensino médio Dan (Chris Pratt).

Imagem: divulgação

Lidando com uma recente resposta negativa a uma cobiçada vaga de emprego, e confiante de que sua vida possui algum propósito, Dan parte para o futuro e acaba unindo forças com a Coronel Forester (Yvonne Strahovski), que reconhece suas habilidades especiais e o auxilia em sua arriscada missão. Puro entretenimento do começo ao fim, “A Guerra do Amanhã” é ficção-científica com pegada familiar!

Ainda que trate de temas como invasão alienígena, guerra e política, não são poucos os momentos em que o enredo reforça para o público a importância da família; algo que o protagonista Chris Pratt valoriza em sua vida particular. Casado desde 2019 com Katherine Schwarzenegger, ele se tornou pai pela segunda vez em agosto do ano passado, quando Lyla Maria Pratt nasceu; algo que o tornou mais próximo de seu personagem no longa.

Imagem: divulgação

Apesar da premissa de colocar civis sem experiência no meio de um conflito armado seja interessante, o filme não dá a devida atenção a esse ponto. Não há muitas cenas de treinamento dessas pessoas, só um trecho rápido de orientação, e estranhamente a maioria delas não demonstra dificuldade em lidar com fuzis. Sob a orientação de Dan no campo de batalha, é curioso observar que os convocados compreendem sem problemas os jargões e comandos do ex-militar.

Após um primeiro ato estilo “Esquadrão Suicida“, passamos a acompanhar somente Dan e os soldados do futuro. Todas as quatro grandes sequências de ação do longa são muito bem dirigidas, reservando inclusive alguns momentos de tensão que podem causar sustos. Elas são intercaladas com cenas mais dramáticas, principalmente com a Coronel Forester. Vale dizer que Pratt e Yvonne possuem uma ótima sintonia em tela!

Imagem: divulgação

Os efeitos visuais do longa são um espetáculo! A aparência dos alienígenas é assustadora, uma mistura de dentes e pele branca do palhaço Pennywise com corpo do Mewtwo de “Pokémon“. A fotografia também é muito bonita. O elenco, por sua vez, não decepciona, entregando ótimas performances. O destaque é com certeza Yvonne, que dá vida a uma personagem feminina forte, inteligente e poderosa! J.K. Simmons também rouba a cena nos poucos minutos que dispõe na tela.

Mesmo com alguns pequenos erros de continuidade e alguns clichês clássicos do gênero, “A Guerra do Amanhã” possui um roteiro bem escrito e amarrado, desenvolvido com um ritmo agradável, apresentando um conceito de viagem no tempo simples e acessível. E embora tenha sido gravado antes da pandemia, o longa deixa bem claro a importância da ciência para a sociedade, algo que deve ser sempre exaltado nos filmes e na vida real.

NOTA: 7,9

P.S.: ambientado em 2022, a cena de abertura do filme mostra a Copa do Mundo do Qatar, com o Brasil disputando a grande final! Será que isso irá se tornar realidade?


Direção: Chris McKay;
Duração: 2h18;
Gênero: ação, aventura, ficção-científica;
Classificação Indicativa: 16 anos;
Sinopse: Viajantes do tempo chegam de 2051 trazendo uma mensagem urgente: 30 anos no futuro a humanidade está perdendo uma guerra contra alienígenas mortíferos. A única esperança de sobrevivência é enviar soldados e civis para lutar no futuro. Determinado a salvar o mundo por sua filha, Dan se une a uma cientista brilhante e a seu pai afastado para reescrever o destino do planeta.

Trailer:

COMPARTILHE

Deixe uma resposta